Sistema percursor lançado

epistola
Mensagens: 6
Registrado em: 13 Out 2019, 15:47

Sistema percursor lançado

Mensagem por epistola »

Olá, gente

Seque uma imagem do sistema de acionamento PERCURSOR LANÇADO da pistola Mauser 1914. Eu sou entusiasta da mecânica das pistolas.

Uma abraço.
Anexos
mauser14.jpg
mauser14.jpg (109.54 KiB) Exibido 1566 vezes

epistola
Mensagens: 6
Registrado em: 13 Out 2019, 15:47

Re: Sistema percursor lançado

Mensagem por epistola »

Olá, gente

Recentemente, desde que entendi como funciona uma pistola, me encantei de cara por esse harmonioso sistema mecânico. Venho estudando detalhadamente os sistemas de acionamento das pistolas de diversos modelos.

Mas, antes de continuar, deixo claro que esse tópico só está aqui em Balística por que o espaço Armas Curtas é frequentemente atacado por uma quantidade enorme de tópicos completamente distantes dos objetivos desse grupo.

Continuando, estive comparando 3 modelos de pistolas: Imbel MD1, Taurus G2c e Taurus PT111.
As análises me dão a tendência de concluir que pistolas não precisa de Cão. A afirmação pode até soar como uma blasfêmia aos veneradores da M1911 e da Beretta 92, mas o cão é realmente desnecessário numa pistola do ponto de vista mecânico.
Me deixem explicar: dentro da minha experiência com projetos mecânicos, quanto menor for a quantidade de peças dentro de uma máquina mais eficiente ela é, desde que realize sua função. Quanto maior for a quantidade de peças dentro de uma máquina mais difícil fica a ajustagem mecânica do sistema, maior é a probabilidade de uma peça danificar, maior é o custo de manutenção e de fabricação. O mesmo se aplica a uma arma de fogo.
Até onde eu pude me aprofundar, a Mauser 1914 é a primeira pistola sem cão. Usa o sistema de percursor lançado. Embora a Glock consagrou o sistema, a ideia é bem antiga.

No comparativo Imbel MD1 vs Taurus G2c, temos:

1. Imbel MD1
Comp. total... 194mm - Comp. do Cano.....108mm - Dist. entre massa e alça...135mm
2. Taurus G2c
Comp. total... 160mm - Comp. do Cano..... 83mm - Dist. entre massa e alça...135mm

Comparei essas duas porque a MD1 possui o Cão no seu sistema de acionamento, enquanto a G2c é percursor lançado. Os ferrolhos dessas duas pistolas são praticamente do mesmo tamanho, então a distância entre as miras é quase a mesma e isso faz com que as duas apresentem quase o mesmo desempenho quanto à precisão. Mas a MD1 é mais longa e tem mais pontos saliente (como a guarda do Cão) que dificultam o porte velado.

A comparação entre a G2c e a PT111 foi necessária para entender o quanto a G2c é parecida com a desprestigiada PT111. Embora elas sejam muito parecidas externamente, as vistas explodidas revelam diferenças significativas. No site da Taurus é possível baixar o pdf dos manuais e neles examinar as vistas explodidas.

Um caloroso abraço a todos

moliternoga
Mensagens: 807
Registrado em: 24 Out 2015, 21:14

Re: Sistema percursor lançado

Mensagem por moliternoga »

O sistema de percussor lançado existe em todos os tipos de armas, assim como sistemas de disparo utilizando cão. Ambos apresentam vantangens e desvantagens. Por exemplo, uma pistola de cão em ação simples apenas se consegue ter um gatilho muito leve e com curso pequeno, coisa mais difícil de se conseguir com armas de percussor lançado (até da pra aliviar o peso do gatilho porém chega uma hora que começa a ter falhas de percussão e a arma não fica tão confiável).

epistola
Mensagens: 6
Registrado em: 13 Out 2019, 15:47

Re: Sistema percursor lançado

Mensagem por epistola »

moliternoga escreveu:O sistema de percussor lançado existe em todos os tipos de armas, assim como sistemas de disparo utilizando cão. Ambos apresentam vantangens e desvantagens. Por exemplo, uma pistola de cão em ação simples apenas se consegue ter um gatilho muito leve e com curso pequeno, coisa mais difícil de se conseguir com armas de percussor lançado (até da pra aliviar o peso do gatilho porém chega uma hora que começa a ter falhas de percussão e a arma não fica tão confiável).
Molitermo, obrigado pelos esclarecimentos.

Percebo que os modelos com percursor lançado vêm ganhando mercados importantes. Será uma tendência de dominar o cenário? Não sei responder. Mas já havia a Glock e agora um modelo de percursor lançado da Sig Sauer venceu a licitação do Exército Americano, a M17, em substituindo a Beretta M9. Ela possui no visual o jeitão da M1911, mas sem o cão. É um pistola de percursor lançado num design retrô. É realmente uma linda pistola, mas o modelo abre mão de um ferrolho mais longo que aumentaria a distância entre as miras gerando uma pequena perda de precisão.

No vídeo, link abaixo, é realizado um teste de disparo involuntário. Uma martelada na parte de trás do ferrolho simulando o impacto da queda no chão. Ocorre um disparo involuntário semelhante ao que ocorre na famosa PT 24/7. É temerário portar uma dessa.

https://www.youtube.com/watch?v=veI5NsDqG9E

Um caloroso abraço
Anexos
sigsauer m17.jpg
sigsauer m17.jpg (15.51 KiB) Exibido 1495 vezes

moliternoga
Mensagens: 807
Registrado em: 24 Out 2015, 21:14

Re: Sistema percursor lançado

Mensagem por moliternoga »

Esse problema das p320 foi corrigido pela sig sauer colocando um gatilho mais leve em massa e uma mola pouco mais pesada. Acontecia que a pistola era acionada pelo movimento do gatilho pra retaguarda na queda ou martelada na parte traseira do ferrolho, assim mesmo a trava do percussor era liberada pois o gatilho exercia o movimento dele até o final. Aquela lingueta que existe nas glock por exemplo, ao contrário que muitos pensam, é uma segurança contra quedas pois impede que o gatilho seja acionado até o fim do curso caso a arma caia acertando a parte traseira no chão.
Quanto ao crescimento das armas striker realmente houve um boom das striker em polímero devido ao custo reduzido de produção e funcionarem bem, além das vantagens já citadas. Mas ao mesmo tempo que houve esse boom das "polimer striker" hoje no mercado americano (maior consumidor de armas do mundo) está tendo uma tendência aos modelos de cão, principalmente modelos "táticos" 2011 (1911 bifilares tipo as imbel). STI, Armscor e outros fabricantes estão lançando pistolas desse jeito e estão vendendo bem. Agora como arma de.porte ou armas de serviço as striker em polímero continuam reinando quase que absolutamente, sendo as glock, smith&wesson m&p e sig sauer praticamente dominando o mercado.

Avatar do usuário
AmilcarAlho
Mensagens: 296
Registrado em: 18 Mar 2016, 14:14

Re: Sistema percursor lançado

Mensagem por AmilcarAlho »

Parabéns pelo post e pela discussão.

Aqui fica o meu contributo.

O sistema de percursor lançado foi usado noutras pistolas anteriores à Mauser 1914. A Borchardt C93 e a Parabellum são bons exemplos disso, não sendo os únicos. No mundo das armas longas, a utlização do percursor lançado é ainda mais antiga.

Erick Tamberg
Mensagens: 671
Registrado em: 09 Jun 2016, 13:50

Re: Sistema percursor lançado

Mensagem por Erick Tamberg »

Eu sou fã da série P7 da Heckler & Koch.

Extremamente segura (alguns a consideram a pistola mais segura do mundo) e com um gatilho bastante leve devido ao sistema "squeeze cocking".

A vantagem do sistema de cão externo é que um cão pode ser impulsionado por uma mola muito maior do que a usada para empurrar um percussor lançado, tendo um golpe mais forte e capaz de detonar mesmo as espoletas mais duras. Porém, isso não impede que algumas armas tenham um cão impulsionado por uma mola fraca. As Taurus com cão externo possuem uma percussão bem fraca, o mínimo necessário para um cartucho de fábrica deflagrar.

A exceção é a antiga Browning 1900 (ou projetos derivados), que, apesar de ser de percussor lançado, usa a própria mola recuperadora como mola de percussão. Não foram poucas dessas pistolas que vi ainda funcionando, mesmo tendo mais de 100 anos de idade e mal conservadas.

Faça o seguinte teste: com a arma desmuniciada, coloque uma caneta ou lápis dentro do cano e faça um disparo. Veja o quanto a caneta se move. Com uma Taurus, a caneta move-se poucos centímetros. Com uma 1911 ou uma Browning Hi-Power, chega a bater no teto.

A Heckler & Koch P7 tem uma percussão bastante forte para um sistema de percussor lançado. A caneta não chega a bater no teto, mas é lançada a cerca de 1 metro de altura.

Tenho um amigo que testou uma munição fabricada na África do Sul, cuja espoleta é extremamente dura. Só na Browning Hi-Power não teve negas. Na Glock não funcionou uma sequer.

Responder