Stopping Power do calibre 44-40

lucastguedes
Mensagens: 15
Registrado em: 03 Out 2013, 15:08

Stopping Power do calibre 44-40

Mensagem por lucastguedes »

Alguém tem alguma informação acerca do poder de parada do calibre 44-40 utilizado nas carabinas Puma? Já fiz algumas pesquisas mas não encontrei nenhuma resposta que sanasse minha dúvida. Ele se aproxima do .357?

Mateus Luiz
Mensagens: 15
Registrado em: 02 Out 2013, 18:21

Re: Stopping Power do calibre 44-40

Mensagem por Mateus Luiz »

Tentei fazer uma pequena pesquisa no Google também e não achei nada com resultados tão satisfatórios, mas se ajudar achei esse vídeo comparando o .44-40 e o .44 Magnum:

Assistir no YouTube

jardimgj
Mensagens: 98
Registrado em: 04 Out 2013, 08:34

Re: Stopping Power do calibre 44-40

Mensagem por jardimgj »

lucastguedes escreveu:Alguém tem alguma informação acerca do poder de parada do calibre 44-40 utilizado nas carabinas Puma? Já fiz algumas pesquisas mas não encontrei nenhuma resposta que sanasse minha dúvida. Ele se aproxima do .357?
Caro lucastguedes

Chegar a uma posição definitiva sobre a comparação destes dois calibres é dificil. Em uma pesquisa rápida no Google encontrei várias informações e pincei estas, com finalidade de parâmetros em cargas padrões em armas curtas: 44-40: peso do projétil 200 grains, velocidade; 1245 pés/s; energia: 688 libra/pé. .357 Mag: Peso do projétil: 158 grains, velocidade: 1250 pés/s; energia: 548 libras/pé.
Em tese eles se equivalem. Os dois calibres para armas curtas no Brasil são restritos uma vez que o limite é, se não me engano, 400 libras/pé. Analisando um pouco mais vi referência de uma carga máxima do 44-40 feita pela Winchester que alegava atingir, com projétil de 200 grains, 1500 pés/s num cano de 24 polegadas. Por questão construtiva o 44-40 tem menos aproveitamento em um cano longo do que um .357 mag. O primeiro nasceu em pólvora negra e hoje é carregado com pólvora de queima de média velocidade. O .357 por sua vez nasceu com pólvora química de queima lenta. Daí o melhor aproveitamento em canos longos. Este é o motivo de ser autorizado ao civil brasileiro possuir carabinas de calibre 44-40 e não de 357 mag.
Espero ter dado alguma informação útil ao seu questionamento. Boa sorte.

Fábio Ferreira
Mensagens: 2
Registrado em: 07 Out 2013, 17:34

Re: Stopping Power do calibre 44-40

Mensagem por Fábio Ferreira »

Amigo, só corrigindo umas informações: Se você está em dúvida entre uma Puma 44-40 e uma 38 SPL, fique com a segunda. Se for entre uma 357 magnum e uma 44-40, então... A velocidade em um cano longo de uma ponta de 158 grains não é de 1250 pés como disse o amigo. Essa é a velocidade média em revólveres de 4 polegadas. Em uma carabina, frequentemente passa dos 1800 pés/s, dando uma energia de pouco mais de 1000 libras pé, o que equivale a um revólver 44 magnum. A un idade de medida é foot-pond e não foot/pound, pois ela já é o resultado de uma divisão.
Seguinte: O 44-40 no Brasil, você paga uns R$8 reais por uma munição ruim com um só tipo de ponta. A recarga fica limitada pelas paredes finas do estojo. O 38 permite uma recarga mais adaptada à puma. A 357 então, nem se fale. Stopping power funciona assim: Atire até que a ameaça deixe de ser uma ameaça.

Erick Tamberg
Mensagens: 655
Registrado em: 09 Jun 2016, 13:50

Re: Stopping Power do calibre 44-40

Mensagem por Erick Tamberg »

Sobre o .44-40, é importante lembrar de uma coisa: na época em que ele foi desenvolvido (1873), não havia armas semi-automáticas e a maioria dos revólveres era de ação simples. As chances de se conseguir acertar dois tiros consecutivos em um mesmo alvo, em situações de combate, eram muito escassas. Então os calibres das armas da época tinham que ter bom "stopping power".

Até hoje, nenhum outro calibre conseguiu a proeza de, na época de sua criação, servir a três finalidades diferentes: defesa (armas curtas), ataque (armas longas de combate) e caça.

Na virada do século, dizia-se que era o calibre que mais gente havia matado na história. Perdeu o posto nesse século para o 7,62 x 39mm e o 9mm Luger.

Concordo que, em carabinas Puma, o .38 SPL e o .357 Magnum são opções mais viáveis pela facilidade de obtenção de insumos de recarga, custo da munição e margem para experiências de recarga.

LHV
Mensagens: 90
Registrado em: 17 Abr 2015, 21:51

Re: Stopping Power do calibre 44-40

Mensagem por LHV »

Se quer uma arma para atirar fuja do 44-40 ,tive uma winchester e dei para um amigo registrar na época da anistia , desanimei devido ao preço da munição , na regarga as capsulas racham atoa e era dificil conseguir um projetil calibrado para ela .

Avatar do usuário
raubvogel
Mensagens: 420
Registrado em: 22 Abr 2016, 15:16

Re: Stopping Power do calibre 44-40

Mensagem por raubvogel »

LHV, onde elas rachavam? E voce tratava o material antes de recarregar?

LHV
Mensagens: 90
Registrado em: 17 Abr 2015, 21:51

Re: Stopping Power do calibre 44-40

Mensagem por LHV »

Rachavam na boca da capsula , eu apenas as limpava .

Avatar do usuário
raubvogel
Mensagens: 420
Registrado em: 22 Abr 2016, 15:16

Re: Stopping Power do calibre 44-40

Mensagem por raubvogel »

Eu vi isso acontecer em cartucho de formato de garrafinha (308, 223, 303, etc). Neles, o que voce faz depois de limpar o cartucho usado e antes de recarregar e aquecer a boca até ela mudar de cor.

Este o jeito que eu faço:
ImagemImagem
Eu coloco aparte de baixo do cartucho em agua para não deixar ela esquentar muito; voce só quer esquentar a boca (e o shoulder se cartucho de garrafinha). Isso é a parte mais importante do processo.

Quando ficar quente o suficiente, empurra o cartucho para que ele caia na agua.

Responder